Viagem – O que fazer para não ser roubado em sua viagem

Veja medidas necessárias para nos protegermos em todo o lugar do mundo

Nada melhor que sair de férias e viajar, mas para que nossa viagem possa ser um momento de lazer e descanso é bom estar atento e preparado para não cair nas armadilhas projetadas especialmente para enganar e roubar os turistas.

Justamente por estarem relaxados, os turistas são alvo fácil, mesmo aqueles que contrataram o Seguro Viagem Internacional estão sujeitos a este azar.

Todos nos conhecemos várias estórias de pessoas que passaram maus momentos em suas viagens, uns já sofreram com extravio da bagagem, outro chegou ao hotel e não havia reserva do quarto que deveria ter sido feita pela agência de viagem, há também aqueles casos dos que foram roubados e perderam seus documentos, e quando não se domina a língua local então os problemas tendem a aumentar.

Além destes imprevistos, em qualquer lugar do mundo, há quadrilhas especializadas em preparar armadilhas que os turistas caem como patinhos. Justamente por estarem curtindo às férias e menos preocupados no que acontece ao redor, os turistas são alvos fáceis para ação de golpistas, eles podem agir nos lugares e momentos em que não esperamos, como por exemplo, no aeroporto ou até mesmo no lobby do hotel.

É preciso estar sempre alerta na viagem

Em qualquer viagem, tanto dentro, como fora do Brasil, fique sempre de olho em seus pertences pessoais, desconfie de aproximações suspeitas, mas principalmente conheça de antemão os golpes e técnicas usadas por estes delinquentes.

Então, para tornar claro como eles agem, vamos listar alguns crimes mais comuns que estão acontecendo tanto em Paris, como na China e demais países do mundo:

Viagem - cuidados necessários

Cuidados em viagem:

Batedores de carteira

Batedores de carteira quase sempre trabalham em quadrilha.

São muitas as nuanças desse golpe, e não é possível enumerar todas! Mas normalmente alguém o distrai enquanto outra pessoa rouba sua carteira e seus objetos de valor.

As formas de distração mais comuns são:

  • Um grupo de crianças o cercará pedindo dinheiro ou comida;
  • Alguém acidentalmente derramará algo em você;
  • Uma senhora simulará que caiu acidentalmente bem na sua frente.
  • Etc.

Cabe a você tentar perceber estas distrações e fugir o quanto antes dessas ciladas.

Para ajudar a identificar estas ciladas, daremos algumas dicas fáceis de seguir, e que podem fazer você se livrar caso às sigas.

  • Não ande por aí com a bolsa aberta e não deixe a carteira no bolso de trás de sua calça;
  • Mantenha a sua bolsa ou mochila pendurada em torno de você;
  • Use uma bolsa bem pequena com o minimo de dinheiro vivo possível dentro de suas roupas.

Fique sabendo que o crime de roubar carteiras não é motivo para assombro, porque infelizmente ele e praticado nos quatro cantos do mundo.

Muitos dos batedores de carteira de hoje em dia são bem apresentáveis, ou seja, se vestem bem, têm uma boa aparência e são bons de papo, inclusive frequentando bons hotéis e restaurantes caros.

Taxistas desonestos

Como em toda cidade grande, existem os taxistas honestos e também os desonestos. Portanto é interessante seguir algumas regras que podem te proteger, são elas:

  • É imprescindível que você esteja familiarizado com a moeda local, pois dessa forma não poderá ser enganado caso ele te dê o troco errado;
  • Planeje com antecedência sua viagem e hospedagem, e se possível o trajeto que precisará fazer para chegar ao hotel;
  • Se precisar de um táxi, chame um a partir do hotel ou do restaurante.
  • Se tiver que pegar um táxi na rua, escolha um que apareça a logomarca e o número de telefone;
  • Nunca aceite carona de um carro sem identificação;

Todo cuidado é pouco quando o assunto é segurança, portanto cuide para não ser enganado por nenhum taxista.

Cuidados em viagens

Câmbio falso

Ao chegar ao seu destino de viagem, você irá querer trocar o seu dinheiro pela moeda local. Você encontrará pessoas nas ruas ou no aeroporto oferecendo excelentes taxas de conversão, melhores do que as do hotel ou casas de câmbio.

Mas lembre, este não é o momento de pensar em tirar vantagem, tenha em mente que muitas vezes o barato sai mais caro do que imaginamos. Já houve vários casos em que pessoas reclamaram que estes cambistas lhe venderam dinheiro falso ou colocaram jornal entre as notas de dinheiro.

Mas se realmente a necessidade falar mais alto, veja estas dicas para não ser roubado na hora de trocar seu dinheiro.

  • Primeiramente tente se informar se existem casas de câmbio autorizadas perto do hotel ou mesmo se o hotel faz este serviço;
  • Aprenda a reconhecer a moeda do local para onde pretende viajar;
  • Conte o dinheiro com muito cuidado e atenção;
  • Pague com notas de pouco valor.

Muitos golpistas gostam de tirar vantagem do fato de você não estar familiarizado com a moeda do país que está visitando.

Um golpe comum é chamado de “contagem lenta”. Em pontos turísticos muito concorridos, alguns caixas contarão o dinheiro de forma muito devagar, com pausas confusas, na esperança de que você pegue apenas o que eles estão segurando e vá embora.

Normalmente a quantia que eles tinham em mãos é muito menor do que a que você deveria ter recebido.
Quando você receber o dinheiro trocado (após o câmbio) cheque-o antes de deixar a loja ou casa de câmbio.

Na Itália, por exemplo, a velha moeda de 500 liras se parece muito com a moeda de 2 euros. Sabe qual é a diferença? A moeda de 500 liras já não vale mais nada.

E ainda, tente evitar pagar qualquer coisa com uma nota muito alta. Alguns taxistas ou caixas insistirão dizendo que você deu a eles apenas uma nota quando na verdade você deu muito mais.

Cuidados em viagem

Seguro viagem em promoção

 

Criminosos que tentam se passar por Policiais

Em qualquer que seja o país que você esteja em viagem, supõem-se que o policial sempre estará do seu lado. No entanto, é também bastante fácil para um vigarista se passar por um policial – e usar a autoridade dele para pegar o seu dinheiro.

A maioria das fraudes acontece nos destinos turísticos mais populares. Se você é um turista, é provável que não esteja familiarizado com o uniforme dos policiais locais, e desta maneira fica fácil para uma pessoa vestir qualquer coisa e se passar por um deles. Neste golpe, uma pessoa que se passa por policial se aproxima de você. Ele fala então que naquela área têm ocorrido problemas com notas falsas e pede para checar a sua carteira com o intuito de olhar as notas – tudo sob o pretexto de “protegê-lo”.

O falso policial esvaziará então a sua carteira, devolvendo-a com um sorriso e uma frase feita do tipo “tá limpo”. Quando você se der conta da falta de dinheiro ele já estará bem longe. Variações deste golpe incluem falsas autoridades em estações de trens, em barreiras e outros locais onde é comum avistarmos policiais. Outras vezes eles simplesmente pegam a sua carteira ou passaporte e saem correndo.

Como é possível evitar ser vítima desse golpe?

  • Conheça o uniforme dos policiais locais, e se você estiver desconfiado, pergunte pelo número de identificação e o nome do suposto policial;
  • De forma nenhuma entregue sua carteira ou passaporte para ninguém, nunca.

bandido disfarçado de policia

Pessoas Caridosas

Pessoas caridosas são aquelas que deixam de cuidar de si mesmas para ajudar outras pessoas.

Quando você estiver viajando por um país estranho, é comum torcer para que alguém lhe ajude a encontrar o caminho. Infelizmente, no entanto, algumas dessas almas caridosas são, na verdade, vigaristas disfarçados.

Como é de praxe aqui no Brasil, não aceite que ninguém te ajude a usar um caixa eletrônico.

Alguns golpistas conseguem modificar o caixa eletrônico para que ele “engula” o seu cartão, o famoso chupa cabra. Assegure-se de que não exista nenhum equipamento preso ao caixa antes de inserir seu cartão e caso aconteça alguma coisa com seu cartão, não saia do caixa até ter resolvido o problema, se possível utilizando o telefone do próprio caixa eletrônico.

Outros estarão vagabundeando nas estações de trem e metrô e na primeira oportunidade perguntarão se você quer ajuda para comprar as passagens – eles então pegam o seu dinheiro e correm.

Tenha cuidado também com aqueles que se oferecem para mostrar o seu assento nos trens. Quando você chega no seu lugar eles exigem pagamento.

Quando estiver dirigindo, um carro pode encostar no seu e o motorista gentilmente dizer que o seu pneu está furado. Enquanto uma pessoa te ajuda a trocar o pneu, o cúmplice furta sua carteira e outros pertences valiosos. E pode ter certeza que muitas vezes, essa mesma pessoa que avisou que seu pneu estava furado foi quem o furou.

Na Espanha, há um golpe bem popular no qual uma senhora lhe oferece um ramo de alecrim, como sinal de amizade. Então ela irá pegar em você – ler a sorte na sua mão – e depois exigir um bom pagamento por isso.

Como evitar cair nesse golpe?

  • Não faça contato visual ou aceite qualquer coisa entregue a você;
  • Cuidado com quem se oferece “demais”  para ajudar;
  • Compre você mesmo suas passagens e entradas. Se precisar de ajuda, peça para o concierge no hotel. Não deixe ninguém ajudá-lo em um caixa eletrônico e muito menos forneça a sua senha.

Tendo conhecimento prévio e tomando as devidas precauções, é possível sim ficar mais seguro, mas o maior risco disso tudo é ficar paranoico e deixar de curtir a viagem com medo de cair em uma armadilha, e isso você não quer.

Veja mais dicas de segurança no vídeo abaixo:

Você também pode gostar destes artigos:

Índice Remissivo

 

 

Viagem – O que fazer para não ser roubado em sua viagem
5 (100%) 1 vote
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Equipe SeuSeguroViagem.com

Add your Biographical Info and they will appear here.

2 Comments
Conceição

Em Barcelona, tivemos um pneu furado, a poucos kilometros antes do início da rodovia, um motoqueiro “gentilmente” nos avisou e nos indicou um lugar para pararmos. O local parecia ser seguro, uma rua com comércio. Assim que retiramos as malas fomos abordados por um motoqueiro que veio pelo lado da calçada e ficou falando parecendo um louco, nos poucos segundos que nos viramos tentando entender o que ele dizia, um comparsa, abriu as portas do carro do lado do motorista e levou mochila e todas as bolsas, com todos documentos, celular, notebook, cartões e dinheiro. E esse era nosso primeiro dia de viagem pela costa francesa. Ainda tinhamos um pouco de dinheiro na doleira e tinhamos todos os hotéis pré-pagos, assim muitos chateados seguimos viagem.

Reply

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *